Unidade e mobilização garantem direitos

Unidos, categoria e Sindicarne souberam enfrentar as adversidades impostas pela pandemia de Covid-19, garantiram a manutenção das conquistas e asseguraram importantes direitos, mesmo em momento de crise.
A campanha salarial de 2020 teve início em maio passado, mas, por conta da pandemia, precisou ser pausada. As negociações foram retomadas em novembro. Não foi fácil. O sindicato patronal queria que os trabalhadores abrissem mão dos valores retroativos. O Sindicarne, claro, negou de cara. De lá para cá, a entidade continuou o processo negocial, deixando claro que não abriria mão dos direitos da categoria. Agora, no início de fevereiro 2021, graças à mobilização dos funcionários e o empenho do Sindicarne, foi possível chegar a um acordo benéfico para os trabalhadores.
O setor de abate animal não parou na pandemia, mesmo assim, os patrões usaram a crise sanitária para dificultar a negociação. O Sindicato não cedeu e garantiu a manutenção dos empregos e um acordo com a reposição da inflação no período, enquanto muitas categorias não obtiveram êxito nas campanhas.

Assembleias aprovam proposta

você pode gostar também